O médico Frederic Jota Silva Lima, de 32 anos, morreu em decorrência de covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, nesta segunda-feira (20), no Hospítal Emílio Ribas, em São Paulo.

Segundo familiares e amigos de Lima ouvidos pela Rede Globo, Lima não tinha comorbidades e nunca tinha tido doença pulmonar.

Ele praticava esportes e procurava manter uma vida saudável. Lima chegou ao hospital Emílio Ribas em um carro de aplicativo com muita falta de ar e foi encaminhado ao pronto-socorro, na madrugada de segunda.

Ele já chegou ao hospital de referência paulistano em estado grave.

Internado, ele chegou a ser entubado, mas não resistiu e morreu.

Lima era paraense e trabalhava nas UPA (Unidades de Pronto Atendimento) de Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo, e 26 de Agosto, na Vila Carmosina, na zona leste de São Paulo. Tanto a empresa de Atenção Primária à Saúde Santa Marcelina, que administra a UPA da zona leste, quanto a prefeitura de São Bernardo divulgaram notas sobre a morte do médico. Segundo a prefeitura de São Bernardo, Lima trabalhou no normalmente até 14 de abril.

O prefeito da cidade, Orlando Morando, que chegou a ser internado em UTI por conta da covid-19, lamentou a morte do profissional, e convocou a população a seguir o isolamento.

“É primordial que todos façam a sua parte e fiquem em suas casas. Vamos nos proteger e cuidar dos nossos entes queridos. Fiquem em casa. Nada é mais importante do que a nossa vida”, escreveu Morando em uma rede social. Os vizinhos de Frederic em um condomínio de São Paulo fizeram uma homenagem ao médico.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.