Os cantores Samuel Rosa e Nando Reis escreveram a canção Uma Partida de Futebol e eternizaram os versos: 

“Bola na trave não altera o placar
Bola na área sem ninguém pra cabecear
Bola na rede pra fazer o gol
Quem não sonhou em ser um jogador de futebol?”

O sonho de ser jogador profissional motivou o ‘boleiro’ Fabiano, nascido e criado em Cajamar, a dar os primeiros chutes nos campos de várzea do município. Cria do Jardim Muriano, Polvilho e Parque Maria Aparecida, o garoto desenvolveu o seu talento nas ruas dos queridos bairros e logo despontou nas Escolinhas da Prefeitura, sob a batuta do competente Jorginho (Jorge Rocha). 

Rápido e bom de bola, a jovem promessa chamou a atenção dos dirigentes do Real Park. Os visionários Helião, Tigueis, Getúlio e Mané (in memorian) promoveram o ainda ‘juvenil’ e a aposta deu certo. Fabiano jogou muito no ano de 1996 e foi peça chave na conquista do título da Primeira Divisão do Futebol de Cajamar.  

Aprovado nas Categorias de base do Nacional, conceituada equipe paulistana, o promissor boleiro teve relevante destaque e quando conseguiu a profissionalização foi atuar no estado do Paraná, no receptivo time do Formosa do Oeste. 

A ascensão em terras paranaenses foi imediato e logo chamou a atenção do expressivo Atlhetico Paranaense. Com a camisa do Furacão, o lateral esquerdo foi destaque na conquista do Campeonato Brasileiro de 2001, frente ao ótimo São Caetano e ainda ergueu o tricampeonato do Campeonato Estadual. 

No Atlhetico Paranaense foi comandado pelo técnico Geninho e atuou ao lado do pentacampeão Klebérson, do meia Adriano ‘Gabirú’ e Alex Mineiro. O habilidoso lateral esquerdo era um dos destaques da equipe e logo alçou voos mais altos. 

Referência técnica e táctica na posição, Fabiano brilhou com as camisas do São Paulo e Palmeiras em solo nacional. Na Itália fez sucesso defendendo as cores do Genoa (ao lado dos argentinos Diego Milito e Martin Palácio) e do Perugia. Ainda na Europa, na Turquia, foi campeão nacional com o Fenerbahçe em 2004/05, em uma equipe que contava com Alex, Fábio Luciano e Deivid, dentre outros. 

Dono de uma trajetória de esforço, dedicação, otimismo e perseverança, Fabiano venceu no Futebol, o esporte mais popular do nosso país. Mesmo com propostas para treinar as Categorias de base do Genoa e do Fenerbahçe, optou em voltar a morar e residir em Cajamar para retribuir gratidão aos ‘mestres’ do passado e ajudar a desenvolver o esporte de base local. 

Atualmente Fabiano exerce o cargo de secretário Municipal de Esporte e Cultura e visa implantar e implementar políticas esportivas públicas que possam dinamizar ainda mais as várias modalidades esportivas vinculadas à sua pasta. 

Ciente dos deveres assumidos junto à municipalidade, o agora agente público confia na equipe de trabalho e busca parcerias para fomentar ainda mais o esporte amador de Cajamar.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.