Amarildo Fernandes é um craque da defesa, isso na concepção do histórico Lê (Leandro Cunha Sabino). Comprometido com o time, o jogador cajamarense é um consistente suporte defensivo para as equipes em que atua e dá tranquilidade para os jogadores ‘de frente’ brilharem mais e mais.

Defendendo as cores do Atlanta, o eficiente jogador foi fundamental na conquista da Copa Lance Livre de Veteranos, frente ao ótimo Clube Jundiaiense por 5×3 na final.

A competição aconteceu em Jundiaí e reuniu equipes e atletas de ponta do cenário esportivo estadual. Verdadeiras lendas da Categoria estiveram em quadra e abrilhantaram ainda mais o torneio.

Atleta de vontade ímpar, Amarildo (filho do ‘seu’ Rubens e irmão do genial Dú) é praticamente intransponível e graças, em parte, à sua determinação, os amigos Marcelo Procópio, Serginho e Cosa deitaram e rolaram na final do acirrado certame e garantiram o troféu de campeão.

Disputada em Jundiaí, a competição esportiva contou com a fina nata esportiva da ‘melhor idade’. Craques e gênios de um passado ainda ‘recente’ deram mostras do talento que ainda possuem e a cada rodada as arquibancadas estavam lotadas e os merecidos aplausos em reconhecimento aos bons jogos de Futsal foram marcas registradas do campeonato. Amarildo fez história com as camisas do Treze de Maio, América, Cajamar, Pânico e Bocaiuva. Rápido e eficiente na defesa, os goleiros tinham e têm no defensor uma ótima referência técnica e tática. Segundo Lúcio de Paula, em termos de ‘zaga’, Amarildo foi sim um craque da posição, talvez o BARESI DE CAJAMAR.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.