Nas avenidas José Marques Ribeiro, Jordano Mendes e Tenente Marques, três das principais vias do município, passageiros têm encontrado abrigos dos pontos de ônibus sujos, quebrados e sem iluminação. A qualidade do serviço é alvo de reclamações dos usuários da cidade.

É o caso do morador Everton Freitas, de 34 anos, ele leva sua esposa todos os dias para pegar o ônibus fretado na Avenida José Marques Ribeiro, no bairro Guaturinho. “O local já é famoso por assaltos frequentes, sem iluminação fica mais perigoso para quem utiliza o ponto. De noite não tem luz”, relata.

- publicidade -  

A sujeira

A maioria dos pontos de ônibus localizados em Jordanésia estão completamente sujos, como o da Avenida Jordano Mendes. Pessoas que esperam o transporte público não têm condições nem de sentar.

O Diário Cajamarense esteve no local e verificou que a quantidade de lixo aglomerado é até uma poluição visual para quem passa por ali.

Na Avenida Tenente Marques, no Polvilho, é o mesmo problema. As duas lixeiras dos pontos de ônibus estão transbordando de tanta sujeira acumulada. A limpeza não acontece há várias semanas.

No espaço, o lixo não cabe mais na lixeira. O pacote se juntou a outras dezenas de embalagens de bolacha, latas de refrigerante, caixinhas de suco, papéis de bombons. Tudo acumulado embaixo e ao lado do banco do ponto de transporte coletivo.

Nos pontos de ônibus mais movimentados de Cajamar, como os próximos ao shopping, escolas e supermercados, o lixo se junta ao lado e embaixo dos assentos. Em muitos desses locais não há depósitos apropriados para o descarte. E mesmo onde há, eles não são suficientes e o lixo acaba transbordando.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.