A gestão do uso dos calibradores é definida pelos proprietários de cada posto, nem todos aprovam essa medida.

Uma moradora se surpreendeu após abastecer o carro em um posto de Jordanésia, em Cajamar. Uma máquina parecida com um caça níquel foi acoplada ao lado do aparelho de calibragem de pneu. Com isso, os usuários que desejarem encher as câmaras de ar das rodas precisam pagar R$ 1 para usar o serviço. Indignada com a situação, ela fez uma foto publicou em grupos nas redes sociais.

O primeiro posto de combustível de Cajamar que aderiu a essa prática é o Posto Ipiranga, que fica no bairro Jordanésia.

“Meu Deus, só em Cajamar isso. Posto Ipiranga em Jordanésia até ar estão cobrando”, questionou a munícipe.

Para os clientes é um verdadeiro absurdo ter que pagar por um serviço que era oferecido gratuitamente. Ontem (04) nosso repórter esteve no local, e alguns consumidores não concordam com essa prática, e acreditam que os altos preços dos combustíveis já são o suficiente para usar o serviço sem desembolsar nenhum centavo.

Segundo outros consumidores, quem abastece seu veículo neste posto de gasolina tem o direito de calibrar os pneus gratuitamente, mas isso só acontece se solicitar para o frentista logo após o abastecimento.

Para o Procon a cobrança não é ilegal. Os postos de gasolina oferecem calibragem como uma cortesia, e é um serviço que pode ser cobrado. Porém, para ele, a medida é antipática ao consumidor e vai na contramão do que o mundo inteiro faz para a fidelização de clientes.

A gestão do uso dos calibradores é definida pelos proprietários de cada posto, nem todos aprovam essa medida.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.