Problema. Pacientes dizem que greve será uma calamidade, pois hospital já conta com poucos médicos - Foto: Reprodução/DiarioCajamarense

Médicos do Hospital Regional ameaçam paralisar o atendimento por falta de pagamento de salários em Cajamar. Sem receber há mais de dois meses, os profissionais trabalham na área do Pronto Atendimento, Emergência e no Ambulatório Infantil do Hospital Municipal, único da cidade.

Pagamento – A assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Cajamar informou que o Poder Executivo contratou a Organização Social Reviva, prestadora de serviços médicos, por meio de contrato emergencial e que é essa empresa quem contrata os profissionais, como pessoas jurídicas.

Segundo funcionários ouvidos pela reportagem do Diário Cajamarense, a Prefeitura não estaria cumprindo em dia os prazos para o repasse do pagamento com a Reviva que custa aos cofres públicos cerca de R$ 2 milhões por mês.

Todos os funcionários do Hospital Regional estão trabalhando sobre Aviso Prévio. O contrato emergencial com a Reviva vence no dia 13 de dezembro. A Prefeitura não se manifestou sobre o futuro do Hospital.

Risco de paralisação gera receio na cidade

A população de Cajamar está com receio de que haja greve dos médicos no único hospital da cidade, o Regional. Para eles, o atendimento da área da saúde deixa a desejar e deve se agravar em caso de paralisação das atividades do hospital.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.