A Justiça determinou que seja cumprida nesta terça-feira (28) uma reintegração de posse no bairro Santa Terezinha, em Jordanésia. As 120 famílias que moram no local há 7 anos terão que deixar suas casas.

Os moradores afirmam que foram enganados e compraram os terrenos com a autorização da Prefeitura na época. “Nós vamos ficar a onde, na rua? São 120 famílias, pessoas com deficiência e idosos”, informa a moradora Damares Souza.

Na manhã deste sábado (25), os moradores fizeram protesto e atearam fogo em pneus e madeiras em 4 pontos diferentes da Estrada do Campo Limpo, próximo da área onde será feita a reintegração de posse. Segundo eles, está foi a melhor maneira de sensibilizar o Executivo e evitar que a ordem judicial fosse cumprida. No entanto, a administração informou que as casas serão demolidas.

“Se as terras são particulares, cadê o poder público que deixou os humildes construir suas casas e gastar o que tinha para construir?”, completa Souza.

Em contato com a Prefeitura de Cajamar, eles informaram por nota que a “reintegração de posse é uma decisão judicial e o processo está em andamento há vários anos na Justiça, com ciência dos moradores do local”.

Moradores caminham em Jordanésia protestando contra a reintegração de posse na tarde deste sábado (25)

A área fica localizada na Avenida Pedro Celestino Leite Penteado, no distrito de Jordanésia e foi vendido para as famílias. O processo tramita desde 24 de abril de 2015 quando os possíveis donos entraram com uma ação na justiça. Segundo a Prefeitura, a área é particular e pertencia a uma transportadora que faliu e a área foi arrematada em leilão por um particular.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.