(Imagem: Reprodução)

Devido ao aumento no número de casos de febre amarela e a morte de um idoso pela doença em Itatiba, onde outro caso em morador é investigado, acontece neste sábado, 21 de outubro, uma intensificação da Vacina Febre Amarela na Unidade Básica de Saúde (UBS) de Jordanésia. A ação promovida pela Diretoria de Saúde vai ocorrer das 08h30min às 15h.

Felizmente, não há nenhum caso confirmado de febre amarela em Cajamar. Na divisa de Jundiaí e Itatiba, cidades vizinhas de Cajamar, foi confirmado uma morte de morador por febre amarela. É o primeiro caso registrado em humanos na região, que está em estado de alerta após a confirmação da morte de vários macacos com a doença. Mais um caso em humano está sob investigação.

A vacinação ocorre na UBS de Jordanésia, localizada na Avenida Dr. João Abdalla, nº 850. Mais informações pelos telefones (11) 4447-4477 / (11) 4447-4058 ou (11) 4447-1442.

Jundiaí 
A morte de mais um macaco por febre amarela em Jundiaí foi confirmada nesta quinta-feira (19), no boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura diariamente. Com mais um exame positivo para a doença, chega a 40 o número de animais infectados que vieram a óbito.

Recomendações
A vacina é contraindicada para crianças menores de 6 meses, idosos acima dos 60, gestantes, mulheres que amamentam, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas. No Brasil, o Ministério da Saúde recomenda que a vacina contra a febre amarela seja tomada duas vezes. Para crianças, uma dose aos 9 meses e outra, aos 4 anos. Para adultos, o intervalo entre as duas doses deve ser de 10 anos. Para quem tem viagem marcada ao exterior, vale a regra da Organização Mundial da Saúde, que mudou há pouco tempo e agora só exige uma única dose pela vida toda.

A Doença
A febre amarela é uma doença infecciosa grave que pode ser transmitida pela picada de dois tipos de mosquitos, o Aedes Aegypti, ou o Haemagocus Sabethes. Essa doença causa sintomas como dor abdominal, dor de cabeça e febre e deve ser tratada de forma a aliviar os sintomas. Existem dois tipos de Febre Amarela:

Silvestre: É transmitida pela picada do mosquito Haemagogus Sabethes, que pica o macaco Bugui, que frequentemente possui o vírus circulante no sangue, e depois pica o homem;

Urbana: É transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, o mesmo que transmite a dengue, mas não há casos registrados no Brasil desde 1940.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.