Natália (Foto: Reprodução/DiárioCajamarense)

O descuido da vereadora Natália Silveira (PTB) pode vir a custar seu mandato em Pirapora do Bom Jesus. Isso porque fotos íntimas da parlamentar nua vazaram e se tornaram pivô de um escândalo da política local.

O caso ocorreu semanas atrás quando um servidor se deparou com as fotos da vereadora quando a mesma esqueceu sua conta logada no Google Fotos. No caso de Pirapora, os gabinetes são compartilhados entre os vereadores de acordo com determinados horários.

Com isso, vereadores analisam hoje, 02 de outubro, a abertura de Comissão Processante que pode cassar o mandato da vereadora pelo motivo de utilizar equipamento público para acesso a conteúdo inapropriado.

O questionamento também veio por parte do suplente de Natália, Edson Gomes de Freitas, o Nino Cadeirante, também do PTB. Ele entrou com pedido na Câmara Municipal com denúncia contra a parlamentar argumentando que a colega petebista procedeu de modo incompatível com o cargo e faltou com decoro.

Nino teve acesso aos prints após receber as imagens via Correios, considerando que os que tiveram acesso aos computadores após o uso de Natália eram da equipe do vereador Cidinho (PT).

No pedido de Nino, ele frisa o artigo sete da Casa, no qual indica que os vereadores podem cassar o mandato de outro parlamentar quando este “proceder de modo incompatível com a dignidade da Câmara ou faltar com decoro em sua conduta pública”. Segundo ele, trata-se de prática de infração político-administrativa punível com perda do mandato, conforme a lei orgânica municipal.

À frente do PTB de Pirapora, o ex-prefeito Raul Bueno criticou o episódio por meio de sua página oficial do Facebook. Na avaliação do petebista é uma tentativa de cassar alguémeleito legitimamente, considerando também que Natália havia avisado que ingressaria no Ministério Público com pedido de investigação de um áudio de conversa envolvendo o presidente da Câmara Militão (PMDB) sobre suposta apropriação indébita de recursos previdenciários desde fevereiro deste ano. “Invadir uma galeria de fotos, fotografar e se utilizar disso para tentar cassar, sinceramente, é muito baixo, vergonhoso e repugnante. O roteiro utilizado, então, vira comédia para quem achava previsíveis as novelas mexicanas do SBT”, ironizou Raul.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.