- publicidade -  

– Do JR – Jornal da Região

Uma mulher de 40 anos sofreu parada cardíaca em uma academia do distrito do Polvilho, em Cajamar. Ela chegou a ser levada para o Hospital Municipal, mas não resistiu e morreu.

O corpo dela foi encaminhado para velório na cidade de Barueri, na última terça-feira, dia 19.

Segundo amigos a mulher frequentava a academia normalmente e foi surpresa para todos. A família está chocada.

Exames médicos

De acordo com a médica especialista em clínica geral de Jundiaí, Paula Carleti Biasin, os frequentadores de academias devem fazer uma consulta regularmente, para saber como está o corpo. Em alguns clubes os sócios só conseguem fazer aulas de hidroginástica e natação após a apresentação de atestado médico. Em Jundiaí pelo menos duas pessoas já foram atendidas por soldados do Corpo de Bombeiros em piscinas, mas não resistiram às paradas cardíacas e morreram.

“É necessário sim procurar um médico, de preferência para fazer teste ergométrico, para avaliar a capacidade cardíaca e detectar alguma alteração que pode propiciar infarto no esforço. Ele vai avaliar as artérias coronárias e o coração”, disse a médica Paula Biasin.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.