Para cooperar com a política nacional de proteção ao meio ambiente, o Ministério da Ciência da Tecnologia Inovações e Comunicações (MCTIC) analisou o impacto que cada setor econômico pode ter no cumprimento das metas de redução das emissões de gases de efeito estufa do Acordo de Paris, ratificado em setembro pelo País.

Segundo a pasta, a ampliação da adoção de atividades de baixo carbono no sistema energético contribuiria para a redução de emissões de cerca de 60 e 210 milhões de toneladas de dióxido de carbono equivalente, em 2025 e 2030, respectivamente.

- publicidade -  

O estudo revela também que a implementação dos cenários de baixo carbono teria baixo “custo” para o País, com efeitos econômicos reduzidos, como nos indicadores de Produto Interno Bruto (PIB).

O estudo revela também que a implementação dos cenários de baixo carbono teria baixo “custo” para o País, com efeitos econômicos reduzidos, como nos indicadores de Produto Interno Bruto (PIB).

O Acordo de Paris estabelece a adoção de medidas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa. A iniciativa tem como objetivo conter o aumento da temperatura média global em menos de 2°C acima dos níveis pré-industriais, além de envidar esforços para limitar esse aumento a 1,5°C.

O compromisso brasileiro é reduzir as emissões dos gases em 37%, em 2025, e 43%, em 2030, tendo por referência o ano de 2005.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.