DF - IMPEACHMENT/SENADO/ATO/PRÓ-DILMA - POLÍTICA - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cumprimenta militantes e simpatizantes a favor da presidente afastada Dilma Rousseff em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília, na manhã desta quinta-feira, 12. Vestidos de vermelho, eles gritam palavras de ordem em apoio à presidente. Também fazem críticas ao vice presidente Michel Temer, que assumirá a Presidência da República interinamente, com o afastamento da petista aprovado pelo plenário do Senado. 12/05/2016 - Foto: ED FERREIRA/BRAZIL PHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Dirigentes negam câncer e falam em depressão profunda, diz colunista

Da Redação eCAJAMAR, com Metro Jornal – redacao@ecajamar.com.br

A saúde de Luiz Inácio Lula da Silva é assunto proibido entre os petistas, mas o ex-presidente parece estar com sérios problemas, afirma o colunista Cláudio Humberto, do Metro Jornal.

Segundo o colunista, o desinteresse de Lula até em discutir a sobrevivência do PT acionou o “alerta vermelho” em correligionários – terminou ontem (17) em Brasília, sem ele, a reunião da cúpula para definir o futuro e o discurso do PT  até a presidente afastada Dilma Rousseff ser julgada.

Lula, que ficou em silêncio e pareceu bastante abatido quando Dilma deixou o Palácio do Planalto, na semana passada, também já não fala nas raras reuniões que vai. Ele também não apareceu no 1º de Maio do PT, no Anhangabaú, em São Paulo.

Dirigentes do PT não confirmam a retomada do câncer, agora com dor, mas afirmam que Lula enfrenta “profunda depressão”. O Instituto Lula também diz que a doença não voltou a atacar o ex-presidente.

Um amigo íntimo disse que Lula anda insone com as investigações contra sua família. Acha a Lava Jato “muito parada” , o que avalia como um mau sinal.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.