Placar foi de 74 votos contra zero; Delcídio é o 3º senador a ser cassado

Da Redação eCAJAMAR, com agências – redacao@ecajamar.com.br – WhatsApp (11) 99901-5431

O Senado Federal aprovou, por 74 votos contra 0 e uma abstenção, a cassação do mandato do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) em sessão plenária nesta terça-feira (10). 

Com essa decisão, o parlamentar fica inelegível por oito anos. Seu cargo será assumido pelo suplente Pedro Chaves (PSC-MS). 

Delcídio é o terceiro senador a ter o mandato cassado depois da redemocratização do país. Em 2000, Luís Estêvão perdeu o mandato por quebra de decoro parlamentar. Já em 2012, acusado de ligação com o bicheiro Carlinhos Cachoeira, Demóstenes Torres também foi cassado. 

Senador não compareceu à sessão

Delcídio do Amaral não compareceu à sessão do plenário do Senado que julgou a cassação do seu mandato por quebra de decoro parlamentar por obstrução à Justiça.

A sessão foi aberta no final da tarde pelo presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), após as falas de integrantes do Conselho de Ética e da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Devido a ausência do senador, Renan destacou um servidor do Senado para representá-lo na defesa. O chefe da consultoria legislativa da Casa, Danilo Aguiar, ficou com a função. 

Histórico

Delcídio foi preso em 25 de novembro do ano passado, acusado de atrapalhar as investigações da operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. 

O senador foi flagrado oferecendo dinheiro e um plano de fuga ao ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, para que ele não fizesse acordo de delação premiada com o Ministério Público.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.