Pai da garota, de apenas 13 anos, foi até delegacia para formalizar denúncia contra o adolescente de 16 anos

Da Redação com Jornal da Região – redacao@ecajamar.com.br – WhatsApp (11) 99901-5431

Um casal de adolescentes foi parar na Delegacia de Santana de Parnaíba para explicar as circunstâncias de uma relação sexual. O caso aconteceu na última sexta-feira, 26, no Parque Santana, mas só foi divulgado ontem.

Segundo a polícia, o pai da garota, de apenas 13 anos, foi até a unidade para formalizar uma queixa, contra o adolescente, um jovem de 16 anos, que foi à delegacia acompanhado da avó.

No local, o pai da menina explicou que ao chegar em casa estranhou ao ver uma mancha roxa no pescoço da filha. Ao questioná-la, a garota confessou que estava “ficando” há um mês com um garoto, de 16 anos, e que naquela tarde manteve relações sexuais com ele. Separadamente, a polícia ouviu os jovens.

Ao delegado, a garota confirmou que estava namorando o rapaz e que eles mantiveram relações sexuais na casa dela. Ela negou ter sido abusada e disse que o sexo foi consensual.

O jovem confirmou a versão. Após ouvir todos os lados, o caso foi registrado como ato infracional de estupro de vulnerável.

Em seguida, a delegada Isabel Cristina Ferraz (foto), encaminhou a garota ao Hospital Pérola Byington para exame de constatação do ato sexual. Já o garoto foi encaminhado à Vara da Infância e Juventude.

Segundo a lei, a idade de consentimento para sexo é 14 anos, ou seja, relações sexuais praticadas com adolescente menores de 14 anos, mesmo com consentimento, são consideradas como crime de estupro de vulnerável.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.