Um morador do distrito do Polvilho teve a sua vida transformada em um pesadelo ao ser indiciado injustamente pelo crime de estupro na vizinha cidade de Santana de Parnaíba 

ENTENDA O CASO: 

O caso aconteceu há mais de três anos e chegou a ser divulgado pela Rede Record de Televisão. Na época a emissora foi responsável por divulgar a notícia denunciando o cajamarense pelo crime. Veja a matéria completa.

Conhecido e querido por todos os amigos e vizinhos, Valdeniz dos Santos foi preso injustamente por ter sido acusado de estupro. Na época três mulheres da região de Parnaíba haviam sido violentadas sexualmente por um maníaco.

Em meio à repercussão da matéria, que foi divulgada em rede nacional, o homem denunciado na reportagem foi preso, sofreu agressões, teve seu nome difamado em redes sociais e perseguido como mostra a imagem abaixo.

As vítimas teriam apontado como sendo o responsável pelos crimes, mesmo ocorrendo divergências gritantes com o perfil de Valdeniz com o retrato falado. Na imagem relatada pelas vítimas o criminoso possuía tatuagens, pele escura e estatura alta, entre outras características totalmente diferentes do inocente. A justiça analisou o retrato e descartou a participação de Valdinez no crime.

A reportagem da Rede Cajamar de Comunicação teve acesso a todos os documentos que comprovam a sua inocência. Segundo o advogado José Augusto Peres de Carvalho, responsável pelo caso, o seu cliente foi vítima de injustiça.

O jurista afirmou que os exames que foram realizados nas vítimas supostamente agredidas, revelaram não existir nenhuma relação com o acusado e as mulheres violentadas.

Diante dos erros a Rede Record de Televisão publicou uma matéria com uma versão diferente dos fatos.

Hoje a família tenta esquecer o caso e aguarda uma decisão da justiça sobre os processos para a remoção dos conteúdos que foram publicados na internet e pela emissora de TV.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.