A falta de saneamento básico é um dos principais obstáculos na guerra contra oAedes aegypti – mosquito que transmite o Zika vírus, a dengue e a febre chikungunya. Segundo especialistas, o inseto se adaptou e hoje reproduz também em água suja.

Esgotos a céu aberto e lixo acumulado são ótimos criadouros para os mosquitos. Apenas metade dos lares brasileiros tem coleta de lixo e o acúmulo de entulho nas ruas faz parte das paisagens em diversas cidades do país.

- publicidade -  

De acordo com o médico Beny Schmidt, “é impossível vencer o mosquito Aedes aegypti sem investir em saneamento básico”. Segundo Schmidt, apesar de preferir colocar ovos em águas limpas, o inseto pode agora colocá-los também em águas sujas.

Em 2015, 1,6 milhão de casos de dengue preocuparam o país: 863 pessoas morreram por causa da doença.

Além da dengue, uma das maiores preocupações atuais é o Zika vírus. Para diminuir o número de vítimas, é essencial não deixar água parada: eliminar todo e qualquer lixo a céu aberto, virar garrafas com a boca para baixo e desobstruir calhas são alguns modos de eliminar criadouros.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.

- publicidade -