- publicidade -  

O secretário Estadual de Transportes, Clodoaldo Pelissioni, anunciou na tarde desta quarta-feira (30) que a Estação da Luz reabrirá aos usuários de trens e metrô às 4h desta quinta-feira (31). Técnicos vistoriaram e atestaram que a estrutura do prédio no Centro de São Paulo, atingido por um incêndio na semana passada, não corre risco de desabar.

 A liberação da Estação da Luz dependia da análise de técnicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que ocorreu durante esta tarde. O local está interditado desde do dia 21, quando um incêndio destruiu o Museu da Língua Portuguesa, que fazia parte do complexo da estação.

O secretário disse que a liberação do espaço foi realizada com o aval da Defesa Civil. O laudo do IPT deverá ser assinado, segundo ele, na sede da Subprefeitura da Sé e confirma que não há risco para a passagem dos trens. “Amanhã [quinta], no primeiro horário, a Estação da Luz vai ser reaberta ao público. Após a emissão hoje do terceiro laudo do IPT foi constatada total segurança para que possamos operar três das quatro plataformas”, disse Pelissioni.

- Publicidade -  

A vistoria começou no início da tarde desta quarta-feira (30). Não foram necessários mais testes de vibração com trens, já que eles já teriam sido realizados no primeiro laudo do IPT e mostraram que não havia risco para os passageiros. Já os testes de vibração com os trens de carga serão realizados neste sábado (2), das 10h às 12h, segundo Pelissioni.

Um bombeiro civil morreu no incêndio. As causas do fogo estão sendo apuradas. Uma das hipóteses é que ele foi causado por um curto-circuito. Com a interdição, trem e metrô deixaram de circular na estação, deixando de atender passageiros.

Mudanças
A entrada principal e os acessos pela Rua Mauá e pela calçada do Museu da Língua Portuguesa estarão fechados, mas os usuários poderão acessar a estação a partir das 4h desta quinta-feira pela avenida Cásper Líbero e pela calçada da Pinacoteca, na Praça da Luz.

As integrações das linhas 4-Amarela e 1-Azul do Metrô e 7-Rubi e 11-Coral funcionarão normalmente. Serão utilizadas três plataformas para embarque e desembarque devido às obras de reparo no prédio do museu. Veja as alterações anunciadas pela CPTM:

Linha 7-Rubi: os trens farão o trajeto Brás-Francisco Morato, passando pela estação da Luz nas plataformas 1 e 2. Na estação Brás, a Linha 7 utilizará a plataforma 1, como reforço de oferta de lugares no trecho Brás – Luz.

Linha 11-Coral – Expresso Leste: os trens farão o trajeto Luz-Guaianases e Brás-Guaianases, alternadamente. Os trens que seguirem até a Luz utilizarão a plataforma 3 para embarque e desembarque.

Linha 10-Turquesa: Para operar a Linha 7-Rubi até o Brás, os trens da Linha 10-Turquesa farão embarque e desembarque pela plataforma 2.

GNews - Incêndio no Museu da Língua Portuguesa em São Paulo (Foto: GloboNews)Incêndio no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo (Foto: Reprodução/GloboNews)

Museu destruído
Inaugurado oficialmente no dia 20 de março de 2006, o Museu da Língua Portuguesa abriu suas portas ao público no dia 21 de março daquele ano. Em seus três primeiros anos de funcionamento mais de 1,6 milhão de pessoas já visitaram o espaço, consolidando-o como um dos museus mais visitados do Brasil e da América do Sul.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o bombeiro civil Ronaldo Pereira da Cruz morreu após sofrer uma parada cárdiorespiratória. Ele atuava como bombeiro do museu.

O museu estava fechado para o público no dia do incêndio. O Museu da Língua Portuguesa fica na Praça da Luz e tem três pavimentos e uma área de 4,3 mil m².


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.

- publicidade -  
COMPARTILHAR