- publicidade -  

Seis passos para montar uma mala enxuta e não pagar excesso de bagagem.

As regras para despachar gratuitamente a bagagem na viagem de avião podem variar de acordo com a companhia e o destino. Porém, de modo geral, para voos internacionais que saem do Brasil, cada passageiro pode despachar duas malas de até 32kg cada. A exceção acontece em viagens com destino à América do Sul, em que a franquia normalmente é de apenas uma mala de até 23kg.

- Publicidade -  

&# 8220;Para ter certeza dessa informação, consulte a companhia aérea escolhida para viajar, via site ou central de atendimento”, recomenda Tayná Napier, da agência Le Due Turismo, especializada em roteiros personalizados.

Tudo o que ultrapassar os limites estabelecidos e for despachado, automaticamente será cobrado. Para ajudá-lo a evitar contratempos, sem abrir mão do conforto necessário no passeio, o UOL conversou com especialistas e reuniu dicas de como preparar a bagagem adequadamente e selecionar os melhores itens.

1. Levante informações sobre a viagem
Se ainda não tem um roteiro detalhado na cabeça, pesquise na internet ou informe-se na agência de viagens onde contratou o pacote. Também é essencial consultar a previsão do tempo no destino para o período da sua estadia. “Se vai haver um jantar durante a viagem, você precisará levar um look mais elegante. Se já sabe que terá de percorrer grandes distâncias a pé, separe um tênis bem confortável. É importantíssimo pensar sobre esses detalhes, para levar só o que é realmente necessário”, explica a personal organizer Priscila Saboia.

2. Escolha uma mala leve
Se o peso da sua mala vazia for leve, você poderá acomodar mais itens dentro dela sem ultrapassar o limite e, durante a viagem, terá mais praticidade nos deslocamentos. Se pretende fazer compras no destino, a dica é levar uma segunda mala leve, de tecido flexível, dobrada, em meio às roupas. Ela vai ajudar se você precisar dividir uma mala em duas, para não ultrapassar o peso individual de cada peça.

3. Acerte na quantidade
Considere a possibilidade de lavar e secar peças íntimas, como calcinhas, cuecas, biquínis, sungas, além de blusinhas e calças para usar por baixo, mais finas, no próprio destino. Isso permitirá que você leve apenas duas ou três de cada, e tenha o suficiente para usar mesmo em uma viagem mais longa. “Praticamente todos os hotéis oferecem serviço de lavanderia mediante o pagamento de uma taxa pelo serviço. Nas lavanderias da cidade, pode-se pagar até menos, basta pesquisar no destino”, diz Tayná Napier.
Com os itens muito pesados, todo cuidado é pouco. “O ideal é levar o mínimo possível. Para o inverno europeu, por exemplo, basta separar um casaco e variar as roupas debaixo, que é o que os locais fazem. Também vale investir nas peças térmicas, que são fininhas, para usar por baixo da roupa”, afirma Tayná.

4. Escolha looks e não peças
Antes de começar a montar a mala, coloque todas as peças que gosta e que são apropriadas ao destino em cima da cama. O próximo passo é montar looks. Para uma mala perfeita, sem excessos, devem prevalecer as peças que combinam com o maior número de produções. “ As peças menores e que conseguimos usar mais vezes podem até ser coloridas e estampadas, como as blusinhas finas. Mas as calças, casacos e jaquetas devem ser neutros, sempre que possível”, diz Priscila. Para montar looks diferentes a cada dia, abuse dos acessórios, que dão um toque especial à produção e não pesam quase nada.

5. Leve cosméticos em embalagens menores
Além de pesar menos na ida, você poderá descartá-los no destino, assim que acabarem. “Se possível, deixe para comprar esses itens lá. Assim, você evita o risco de que eles vazem na mala, sujando as roupas, o que é bem comum. Se precisar levar algum produto específico daqui, acomode-o em um necessaire forrado de plástico”, diz Heloisa Sundfeld, da Personal Assistant.

6. Na dúvida, use uma balança
Na ida, com um pouco de coragem, até dá para passar em uma farmácia e pesar a mala. Mas, na volta, talvez fique difícil fazer isso e, dependendo do local, a atitude poderá ser malvista. Para ter mais segurança e praticidade, o ideal é investir em uma balança própria para bagagem, portátil. “Ela é bem fácil de encontrar e não custa muito”, diz Nayara Furlan, da agência Le Due Turismo.

fonte: 

http://viagem.uol.com.br/listas/seis-passos-para-montar-uma-mala-enxuta-e-nao-pagar-excesso-de-bagagem.htm


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.

- publicidade -  
COMPARTILHAR